Nutrição e diabetes: como a dieta pode ajudar os pacientes a

imagem27-01-2020-19-01-11
imagem27-01-2020-19-01-11

Pré-diabetes: cuidados envolve o equilíbrio de uma dieta de baixa composição de açúcar e não são usados produtos que a alta concentração de açúcar (istockphotos/Abril de Branded Content)

De acordo com a pesquisa Ibope Inteligência, a ordem sobre a empresa Merck, 42% da população não sabe o que é o pre-diabetes, uma condição que indica que as mudanças nos indicadores do nível de glicose no sangue (açúcar no sangue), o que ainda não é suficiente para considerar o paciente como a diabetes.

No entanto, já imaginar, para que essas modificações sugerem que o maior risco de diabetes do tipo 2 no futuro. Isso acontece porque ele cria uma situação de resistência à insulina, ou seja, o pâncreas passa, é, já, uma tentativa de controlar o nível de açúcar.

A condição é muitas vezes pode ser fruto dos maus hábitos, aplicam-se durante um longo período de tempo e não de uma dieta adequada, o sedentarismo, perda de peso e tendência genética (parentes próximos com diabetes do tipo 2). Acrescente os fatores de risco, como fumar história de diabetes gestacional, e de alguns grupos étnicos. “A ásia e algumas tribos indígenas têm maior propensão ao desenvolvimento de doenças. Já os brasileiros perigo maior do que os europeus, por exemplo”, diz o endocrinologista e o assistente de nutrologia Roberto Zagury.

Confira as dicas de especialistas para manter o poder é mais adequado para aqueles que pré-diabético:

  • 1. iStock-1080833542 zoom_out_map iStock 1080833542

    1/5 de uma Dieta equilibrada e o Diagnóstico de um quadro de tempo para cuidar de alimentos. “Não existe um sistema único, o que é típico para esses pacientes, mas recomendamos a introdução de uma dieta equilibrada e de baixa composição de açúcar e não são usados produtos que a alta concentração de açúcar, gordura e óleo”, diz Zagury. O médico diz que o clássico de composição do total de calorias divididas em: 55% de hidratos de carbono complexos, que generosamente a ferramenta e não é facilmente absorvido pelo organismo, 15% de proteínas, 30% de gorduras (gorduras boas, como azeite de oliva, abacate, nozes). “Não precisa, para reduzir o açúcar completamente, mas pequeno e utilizados de cozimento, devem ser eliminados”, diz a endocrinologista. “Uma dieta super-sério, não é bom, porque não será a adesão. Bem, realmente, que o paciente vai seguir”, diz ele. Ele recomenda que adoecem de uma equipe interdisciplinar, incluindo precisa fazer para ajudar a recolher para a dieta. (istockphotos/Abril de Branded Content)

  • 2. iStock-920931456 zoom_out_map iStock 920931456

    2/5 A apostar que Para Zagury, pré-diabéticos devem consumir de preferência: grãos e cereais, verduras, legumes, grupo e (folhas), há o consumo de totalmente gratuito, o café (bebida, devido a não ocorrência de diabetes tipo 2, mas a doença o impede), vitamina D (distribuição da população, aqueles com deficiência de vitamina a, do que aqueles que têm o nível normal, mas a vitamina D é tomar antes de pingar-diabetes). É o consumo de produtos, substituir os carboidratos simples (o que é muito calóricos, alimentos fritos e gorduras animais), relacionados com os não casos, o diabetes, as pessoas com pré-diabetes. “Quem consome uma dieta saudável, não ganha peso e não piorar, seus parâmetros metabólicos, como resistência à insulina”, diz o especialista. Também é importante praticar atividades físicas. Permanecer ativo, o seu corpo irá utilizar a glicose (açúcar) para obter a energia, resultando em nível de glicose no sangue (açúcar no sangue) não. O exercício também ajuda a diminuir a resistência à insulina. Bem ensina o endocrinologista há o exercício físico aeróbico de intensidade média, tais como andar, 150 minutos distribuídos em uma semana. Ou 75 minutos por semana de atividades de alta intensidade, como a corrida. (istockphotos/Abril de Branded Content)

  • 3. iStock-1157621780 zoom_out_map iStock 1157621780

    3/5 como evitar o especialista enfatiza que isso não é certo, eliminar completamente qualquer alimento, mas é, em geral, não se deve usar: farinha branca (bolos, biscoitos recheados, bolos e tortas), doces, bebidas adoçadas artificialmente, tais como refrigerantes, bebidas, lácteos e sucos, e móveis. O consumo de carboidratos de alto grau de produção mais limpa pico de glicemia anteriores, após a alimentação. “É mais fácil processados e menos fibras, o que é mais fácil de ser absorvido no corpo, o aumento de glicose no ainda mais acelerado”, diz Zagury. Há outras questões importantes que devem ser considerados na luta contra o pre-diabetes. “Pesquisas mostram que as pessoas que trabalham à noite, de modo que, por sua vez, têm maior probabilidade de desenvolver esse quadro. Também afeta: o número de horas, durante o sono, o uso de telefone celular, e a noite fusos horários social (alguém dorme todos os dias na mesma hora, mas não uma semana, até a hora da noite são iguais)”, disse o endocrinologista. O estresse também afeta a quantidade de açúcar no sangue. “Usar o aplicativo, para facilitar a sua, nem a terapia, yoga e ter um hobby, controle de ajuda.” (istockphoto/Abril de Branded Content)

  • 4. iStock-876767526 zoom_out_map iStock 876767526

    4/5 Como aprender , Para saber se o homem pré-diabetes, estão disponíveis três tipos diferentes de exames de sangue: 1) glicemia de jejum: quem há entre 100 e 125 mg/dl mostra as mudanças de estado; 2) o conteúdo de glicose no sangue e, em seguida, novamente (antigas curvas que): o homem vê, 75 g dextrosol e duas horas, é realizada a coleta de sangue. Os resultados de 140 a 199 mg/l observação: você pode pré-diabetes; 3) a hemoglobina glicada: este exame pode mapa de como glicose oscilou nos últimos três meses. Os resultados de 5,7% para 6,4%, já acende a luz amarela dos médicos. (istockphotos/Abril de Branded Content)

  • 5. iStock-596783998 zoom_out_map iStock 596783998

    5/5 Sintomas de pré-diabetes, calmamente. “Há sintomas para determinar a doença, portanto, é um problema de saúde tão grave”, diz Zagury. “Cada paciente, o diagnóstico, os dois não sabem o que é uma circunstância.” Informações do Brasil Sociedade com Diabetes acreditam que 40 milhões de brasileiros, pré-diabetes, o seu 25% podem desenvolver diabetes do tipo 2. Mas em momentos importantes para o diagnóstico. Indivíduos com excesso de peso de mulheres na menopausa ou de ter diabetes gestacional, e pessoas com mais de 40 anos de idade têm mais chances de desenvolvimento dentro. A partir de 45 anos, cada um deve fazer o exame para medir o nível de glicose no sangue. “Quem tem fatores de risco ou, em casos, quando os parentes com diabetes deve começar mais cedo, menos de 40 anos”, o médico adverte. Apesar do fato de que a pré-diabetes ser um termo de uso comum, o diagnóstico será necessariamente desenvolver diabetes no futuro. “É importante esclarecer, porque este termo passa a ideia de errado, e, claro, a pessoa vai desenvolver a doença. Sim, há um risco mais elevado de desenvolver a doença, mas não no destino” chama Zagury. (istockphotos/Abril de Branded Content)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here